Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Entrevistas’ Category

a entrevista

Conforme prometido, aqui está a entrevista exclusiva que o autor de ‘A Rosquinha de Lulu’ e ‘A Condessa de Yellow Ass’ concedeu, preservando seu anonimato, para a POBRES & DESCONHECIDOS:

P&D: Por quê A Rosquinha não foi liberada para o blog?

Aa: Alegaram falta de patrocínio; pra mim, faltou vontade política

P&D: O senhor vê algum ranço de censura nessa proibição?

Aa: NÃO SEI, NÃO VI, CABE EM TODA PARTE

P&D: Existe algo de revolucionário na Rosquinha?

Aa: A própria existência de Lulu é revolucionária, profundamente revolucionária; talvez as novas mídias, corretas e assépticas, ainda não estejam preparadas para algo tão avassalador

P&D: Mas a Rosquinha foi escrita há 15 anos, e circulou, à época, com enorme aceitação pública. Podemos dizer que estamos retrocedendo?

Aa: Difícil responder porque, de minha parte, sempre mirei os Andes; como Vinícius, meu tempo é quando; Rosquinha é atemporal

P&D: Afinal, a Rosquinha tem conteúdo pornográfico?

Aa: Para mentes doentias, talvez. Para mim trata-se de uma fábula, uma alegoria lúdica, onírica, quase infantil e, acima de tudo, uma belíssima love story, anacrônica em tempos de SUPERPOP e A TARDE É SUA.

P&D: O público estará perdendo um importante produto cultural. Dizem que o senhor rejeitou propostas milionárias de Hollywood porque privilegiou o Brasil para o…

Aa: Não falo sobre a trajetória internacional da Rosquinha, menos ainda sobre adaptações para o cinema

P&D:  É verdade que Carla Bruni pediu para represent…

Aa: Se insistirem nesse assunto encerro a entrevista por aqui

P&D: Podemos concluir que a proibição deste folhetim inviabiliza, consequentemente, sua sequência: A Condessa de Yellow Ass?

Aa: Exatamente. O que muito frustrou meus leitores portugueses porque esta sequência se passa inteiramente no Algarve, com belíssimas locações

P&D: O senhor poderia dar uma panorâmica desta saga?

Aa: Não entendo tamanha celeuma. Trata-se unicamente de uma ingênua e selvagem história de amor entre dois jovens de classes sociais diferentes; tema tão antigo quanto o mundo. O rapaz desenvolveu um sintoma obsessivo compulsivo, provavelmente decorrência de uma fase anal mal elaborada, e a mocinha faz de tudo para curá-lo desta irreverência. Na segunda parte, ‘A Condessa de Yellow Ass’, a mocinha desenvolve o mesmo sintoma, mas o rapaz parece curado da fixação, e assim se estabelece o conflito básico, fundamental para qualquer folhetim

P&D: Então, as partes 1 e 2 se completam?

Aa: Como a cara e a coroa, a corda e a caçamba, a tampa e a panela, o pé e a sandália, a casa e o botão, o velho e a artrose; simples assim.

P&D: O senhor falou em sintomas obsessivo compulsivos, citou Freud nas fases do desenvolvimento psico-sexual; há alguma intenção pedagógica ne…

Aa: A Rosquinha de Lulu e a Condessa de Yellow Ass foram adotadas nas cadeiras de Fábulas e de Psiquiatria, em Harvard. A Educação, no Brasil, dispensa comentários.

P&D: O senhor, embora diga o contrário, parece aborrecido com essa proibição

Aa: Engano completo. No momento minha atenção está voltada para a finalização de meu novo romance. Outra investida pelo imperscrutável universo das emoções humanas: A Mulher Que Se Disputa, baseado nas experiências sócio-político-porno-ideológicas de minha caçula.

P&D: Já temos previsão de lan…

Aa: Maiores informações consultem os alfarrábios de cultura. Passar bem!

Read Full Post »

MANAUS é uma terra de oportunidades, hoje eu sinto que ali é o meu LAR. A cidade é receptiva, as pessoas são disponíveis, te acolhem bem, nunca me sinto sozinho lá. Adoro a NATUREZA, e aquele clima é o melhor do mundo. Gosto da comida, especialmente TAMBAQUI, o melhor peixe que existe (o único que não me engasga), o tacacá da PONTA NEGRA e açaí com tapioca. E o BARÉ, que é o guaraná Antártica da região.

ITANHAÉM foi onde tudo começou. A educação que meu PAI me deu, o senso de responsabilidade que tia CIDA me passou, os cuidados da HELENA e o convívio com a alegria de minha irmã CARLINHA. Para fechar, o amor da avó SILOCA.

BARRETOS: Minha MÃE.

SÃO PAULO é onde estão primos verdadeiros e amorosos. Gosto das madrugadas e lembro sempre da ESTAÇÃO DA LUZ como um lugar de chegada e saída da cidade. Agora falo da infância. Foram muitas EMOÇÕES ali.

Conto com minha capacidade de trabalho, sou VERDADEIRO e concluo tudo o que começo.

Sou teimoso, chatinho e meloso. Ansioso também. Gostaria de ser mais TRANQUILO. Às vezes quero abraçar tudo ao mesmo tempo, passando por cima do planejamento.

Gosto de MULHER de cabelo comprido, de sorriso espontâneo e companheira. Gosto de cafuné, beijo na boca e uma BOA PEGADA.

Todo DOMINGO percorro 90 km de moto para tomar meu X CABOQUINHO: tucumã, banana frita e queijo coalho, no pão francês. Acompanho com um delicioso suco de GOIABA. A estrada por si é um programão: cheia de curvas e com uma NATUREZA vibrante.

Em Manaus me chamam de FORREST GUMP.

Meu grande ídolo foi AYRTON SENA. Admiro até hoje sua determinação e suas reivindicações que não se resumiam a ele mas a uma NAÇÃO inteira. E aqueles foram os DOMINGOS MAIS GOSTOSOS que tive na vida. Ayrton Sena trouxe muita ALEGRIA para a minha vida.

No FUTURO me vejo em um sítio perto de Manaus, rodeado de bichos: galinha, papagaio (que eu amo), uns rottweiler e um lago pra pescar. QUERO ENVELHECER NESTE SÍTIO

Read Full Post »

Há alguns anos eu e minha grande amiga TETÊ (Silvânia para os não íntimos) resolvemos sair de férias. A idéia era botar uma mochila nas costas e andar por aí. Só que a mochila ficou tão pesada que ficou difícil carregar. Um guarda-roupa inteiro. Passamos em SÃO PAULO, seguimos para CURITIBA, onde pegamos o trem para a ILHA DO MEL. Os guardas florestais eram ma-ra-vi-lho-sos. Fomos depois a BLUMENAU e JOINVILE. Arrematamos em CAMBORIÚ. Uma viagem deliciosa. A VOLTA AO MUNDO EM SETE DIAS E SEM DINHEIRO.

Tive meus FILHOS um pouquinho passada, mas era tudo o que eu queria. ELES são a coisa mais importante da minha vida. Redundante, mas é verdade.  Procuro manter um diálogo sempre aberto com eles. Às vezes fico meio envergonhada de abordar certos assuntos com os meus meninos, mas nada a fazer. Estou aqui pra isso.

Dizem que sou MACHISTA, porém não acho. Mas digo para eles não serem bobos com mulher porque MULHER gosta de homem que sabe se impor. Não falo de ser MACHÃO, falo de ATITUDE.

Meu pai veio do LÍBANO aos treze anos. Em minha criação ouvi muito NÃO. Ele ficou um ano sem falar comigo porque fui tocar numa banda. Eu já fazia faculdade de DIREITO e ele achava um absurdo eu fazer as duas coisas. Mas tínhamos PAIXÃO um pelo outro.  Papai era enérgico mas extremamente CARINHOSO.

Percebo minhas raízes libanesas quando vejo nosso desempenho familiar. Todo mundo se mete na vida de todo mundo, e nem precisa ser chamado. Todo mundo se magoa, depois tá tudo junto novamente, nem sabemos quando acaba uma coisa e começa outra. Alguém aí assistiu CASAMENTO GREGO? Aquilo ali retrata bem nossa performance.

Adoro a NOITE. Gosto de ir a praia à noite, gosto da lua, de um barzinho, passear pela cidade. Embora o final da tarde seja minha parte preferida do dia. 

Quer que eu faça alguma coisa? Não me IMPONHA. Detesto ser coagida. Sou TEIMOSA, não ouço muito as pessoas. Já quebrei a cara por isso e, pior, continuo quebrando. A SABEDORIA também reside em saber escutar.

Gosto do dia a dia da minha profissão. Gosto da DINÂMICA DO DIREITO. E da idéia de fazer JUSTIÇA, embora a prática nem sempre corresponda a isso.

Muitas vezes RELIGIÃO é um atraso de vida. O mundo em guerra, as pessoas se digladiando em nome de DEUS. Não saberia conceituar DEUS, mas também não saberia viver sem ELE. Briguei com DEUS quando perdi meus pais no mesmo ano, achei injusto. Só nos reconciliamos quando nasceu meu primeiro FILHO. Estamos de boa.

Quanto à NOSSA SENHORA, não tenho dúvida do quanto ela me protege. MINHA MÃE.

Em 2011 quero EMAGRECER e ganhar mais DINHEIRO. Conseguir ESCUTAR melhor. VIAJAR, te visitar em SÃO PAULO, bater perna por aí. Antes, quero emagrecer. Um belo ANO para TODOS.

Read Full Post »

JUSTIÇA é algo difícil de definir. Tarefa complexa de realizar. 

A JUSTIÇA é um conceito subjetivo ou uma verdade objetiva? Ou não seria nenhum dos dois? Independente da conceituação, acho que os homens tem o dever de buscar O MELHOR PARA O PRÓXIMO. Talvez esse seja um bom critério para definir a JUSTIÇA.

Então, como alguém que tem como profissão realizar JUSTIÇA, sinto-me honrado com a missão de AJUDAR O PRÓXIMO. É uma dádiva divina.

CAMPOS DO JORDÃO. Embora se tenha tratado de singela viagem, pude ali viver grandes momentos ao lado da minha ESPOSA. Cidade acolhedora e ROMÂNTICA, sem a correria dos grandes centros urbanos e a pressão do capitalismo, que muitas vezes conduz o homem ao consumismo irracional e à perda do sentimento que existe em cada cidade, em cada lugar.

UMA BOA LEMBRANÇA? Difícil escolher… O sorriso dos meus TRÊS FILHOS, que marcam a certeza de que a vida vale à pena. 

UM PROGRAMA DE ÍNDIO é sair pra fazer compras na véspera do NATAL

“QUANDO NIETZSCHE CHOROU”, o primeiro romance do psicoterapeuta e professor Irving D. Yalom. Mesmo misturando fatos reais e fictícios, trata-se de excelente visão dos PROBLEMAS HUMANOS.

Dois filmes: SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS e EM BUSCA DA FELICIDADE. Entre tantos outros…

VAIDADE: Ser reconhecido por algum TRABALHO IMPORTANTE. Isso é VAIDADE mesmo?

MALA SEM ALÇA é a pessoa que se aproxima de você por algum interesse e nem conseguem disfarçar.

Sou um cara AMIGO, SENSÍVEL e AMBICIOSO (aqui, no bom sentido). ANSIOSO e muitas vezes ESTRESSADO.

NOVA YORK. Estive lá esse ano e posso afirmar que se tornou INESQUECÍVEL.

DIVIRTO-ME saindo com os AMIGOS, especialmente aqueles com os quais realmente me identifico.

FIM DE ANO é festa com os AMIGOS  e a FAMÍLIA.

 

Read Full Post »

Um PROGRAMA LEGAL é qualquer programa que a gente faz BEM ACOMPANHADO. As pessoas podem determinar a qualidade do PROGRAMA. Gosto muito de ir pro MOSQUEIRO com meus primos, me deitar na rede e esperar o PÔR DO SOL. 

PROGRAMA DE ÍNDIO é todo aquele que (NÃO) responde a seguinte questão: ONDE EU ESTAVA COM A CABEÇA QUANDO TOPEI PARTICIPAR DESSE EVENTO?!

Estive numa jangada, em Maceió, com LENI ANDRADE cantando boleros à capela, embaixo daquele céu azul maravilhoso. Estávamos rodando o nordeste com o Projeto Pixinguinha.

SÁBADO em sua casa, com você, Will e quem aparecer. Conversando, falando nada, ouvindo música, brincando…

Gosto de brincar de Queimado, Pique alto, Pega-Pega, boneca de vez em quando e  COM O MEU CACHORRO TUCO.

Quero cozinhar bem, tocar (melhor) um instrumento, escrever uma boa HISTÓRIA e ser mais PACIENTE

Não gosto quando me põem na parede, me cobram, me apontam o dedo. Perco as estribeiras, posso ficar agressivo e NÃO GOSTO DISSO.

Procuro ser tolerante com os DEFEITOS ALHEIOS, com os meus também. Alguns defeitos, porém, ainda considero lamentáveis: mentira desnecessária, falta de consideração, DE HIGIENE, e de amor próprio.

Três motivos para esquecer alguém? NUNCA, NUNCA, NUNCA. Esquecer JAMAIS.

Gostaria de não guardar tantas coisas dentro e fora de mim. EU ACUMULO DEMAIS.

Sou muito CRÍTICA, além da conta. Preciso parar com isso.

Uma parte do meu corpo? NÃO. ELE TODO.

É muito importante aproveitar cada MOMENTO. Eles não se repetem. Na vida não tem VALE A PENA VER DE NOVO. É tudo inédito.

A BELEZA SALVARÁ O MUNDO!

Read Full Post »

FAMÍLIA é muito bom quando se reúne para FESTEJAR. E bastante perigosa no dia seguinte à comemoração. Mas é exatamente entre a FESTA e o DIA SEGUINTE que a gente vive, não é? Por isso – por muito mais – FAMÍLIA é tão importante.

Meu PAI é o meu referencial. Gostaria muito de ser para OS MEUS FILHOS o que meu pai tem sido para mim.

Não conheço programa melhor do que PASSEAR. Principalmente depois da chuva, quando o mato ainda está molhado e posso roçar nas folhas. PURO ÊXTASE 

Aos 18 anos fui morar em NOVA YORK.  Fiquei um ano. Retornei ao Brasil, depois voltei. E nunca mais parei de VOLTAR. Cheguei ali, na primeira vez, como quem fosse projetada por um FOGUETE em outro universo. Foi IMPACTANTE. Depois uma enorme DESCOBERTA. Até hoje me sinto em casa naquela cidade. Tenho uma vida paralela ali. Sou urbana, e NOVA YORK é a MECA DOS URBANOS.

Estava num FAMTUR pela África do Sul, quando, em Durban, comecinho da noite, subi para o quarto, tomei um banho, arrumei a mala e desci, achando que continuaríamos viagem. Meu anfitrião, que me esperava no hall do hotel, ao me ver naquele preparo ficou surpreso: – Você sempre leva a mala pra jantar?

VIAJAR só pode ser apreciado em retrospectiva. Não acredito que viajar seja SONHAR. As experiências são indeléveis, mas esta REALIDADE só é palpável em retrospectiva.

SÃO PAULO dá oportunidade para todo mundo que tiver CORAGEM e quiser trabalhar. Você ganha DINHEIRO com qualquer coisa que produzir porque sempre tem alguém pra consumir o seu trabalho.

Tenho o SONHO de morar num sítio e receber amigos todos os finais de semana para aquecer meu coração.

Características apreciáveis? Honestidade, Sinceridade, Caridade, Perseverança, Inteligência

Uma BOA AMANTE embarca no TREM sem perguntar para onde ele está indo.

Homem é muito BOM; marido é que NÃO PRESTA. Essa é autoexplicativa. Vale também o inverso, creio.

Read Full Post »

Neste e nos próximos DOMINGOS, continuando a retrospectiva do primeiro ano, teremos um apanhado do que disseram os convidados do BLOG em suas reflexões.

DOMINGO, 5 de dezembro, exatamente no dia do aniversário, teremos um convidado INÉDITO.

Aproveito para agradecer a TODOS.

Will, Silvinha, Soraya, Jorge, Márcio, José Santana, Céres, Silvânia, Roberto, Danielle, Renata, Camila, Fernando, Alessandra, Maria Fernanda, Lenora, Márcia, Lauro, Bento.

Read Full Post »

Older Posts »